Mogi deve ganhar hospital infantil

Mogi das Cruzes deve ganhar um hospital infantil que atenderá a rede particular de saúde de toda a região do Alto Tietê. O Grupo Amil está em negociações avançadas para a utilização do Hospital ...

Compartilhar artigo

Grupo Amil está em negociação avançada para se instalar no prédio do Hospital Flávio Isaías, no Alto do Ipiranga

Mogi das Cruzes deve ganhar um hospital infantil que atenderá a rede particular de saúde de toda a região do Alto Tietê. O Grupo Amil está em negociações avançadas para a utilização do Hospital Dr. Flávio Isaías, que passaria a se chamar Hospital Materno-Infantil Amil. Além do setor voltado ao atendimento de crianças, o prédio localizado na rua Doutor Osmar Marinho Couto, no Alto do Ipiranga, deverá ser o serviço de referência em tratamento oncológico de todo o sistema Amil no Alto Tietê, que iniciará uma ampla reformulação, com a ousada meta de se transformar “no maior complexo hospitalar do interior do Estado”.

O médico Flávio Isaías, diretor-presidente do hospital que leva o seu nome, confirmou que o acordo está prestes a ser fechado. “Ainda estamos conversando, mas a possibilidade é real”, disse. “Gostaríamos de voltar a atender o serviço de Oncologia do Sistema Único de Saúde (SUS) e, justamente por isso, ainda não temos uma definição sobre a parceria com a Amil, que sempre nos ajudou”, despistou.

Apesar do discurso ainda cauteloso do médico, as negociações entre Amil e Flávio Isaías, que ocorrem há cerca de três meses, deverão ser finalizadas na próxima segunda-feira, quando o contrato poderá ser assinado. O prédio, onde também funciona o Centro Oncológico, deverá ser alugado pela operadora de saúde e não adquirido em definitivo. Assim que o acordo estiver selado, ele passará por uma reforma e adaptações.

Referência
A utilização da unidade de saúde do Alto do Ipiranga é somente a primeira etapa da empresa na busca por oferecer a maior estrutura de atendimento médico, “referência para outras regiões do Estado”.

Dos atuais cem leitos colocados à disposição na rede Amil em toda a região, o objetivo com o investimento é triplicar este número, passando para 300 vagas, distribuídas nas mais diversas especialidades.

O Hospital Ipiranga, que já pertence à empresa, ganhará uma ampla reforma e terá a parte física ampliada. Um novo imóvel será construído no terreno localizado ao lado do prédio central.

Novos equipamentos de alta tecnologia hospitalar, da chamada telemedicina, estão sendo adquiridos e, simultaneamente, colocados à disposição dos conveniados. O futuro Hospital Materno-Infantil Amil será gerenciado pela mesma equipe do Ipiranga.

Suzano

A oferta de 300 leitos será concretizada com a aquisição de mais um hospital, possivelmente, em Suzano. O endereço não foi divulgado.

A ideia da diretoria da Amil é passar a oferecer parte desta nova estrutura já na próxima semana. O aumento do número de vagas será gradativo.

Fonte: MogiNews

Artigos Relacionados...

saúde suplementar
Fehoesp

Saúde Suplementar e SUS no pós-pandemia

Publicado pelo jornal Labor News, o presidente da Fehoesp, Yussif Ali Mere Junior, escreve artigo sobre o cenário da saúde suplementar versus o panorama do

Curta nossa página

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

Há 20 anos representamos hospitais, clínicas, laboratórios e outros estabelecimentos do setor privado de Saúde no Estado de São Paulo
plugins premium WordPress
Rolar para cima