Você está no site do SINDRIBEIRÃO FEHOESP 360 Clique aqui para acessar o portal FEHOESP 360

Notícias

10 vantagens que um bom planejamento tributário traz para as empresas

10 vantagens que um bom planejamento tributário traz para as empresas

08/03/2017

Todo negócio que se pretenda rentável inicia suas atividades com a definição de seus valores, missão, objetivos, metas e métricas. A fim de alcançá-los, o planejamento tributário permeia as diversas ações que o empreendedor deve ter conhecimento. Tudo isso apoiado por especialistas da área, como seu contador, por exemplo. No post de hoje elaboramos um guia explicando as dez maiores vantagens do planejamento tributário para uma empresa:

 

1. Reduz os custos do empreendimento

O planejamento tributário tem como objetivo principal diminuir o pagamento de tributos pela delimitação de um plano que esteja de acordo com o que determina a lei. Logo, é instrumento apto a otimizar a gestão empresarial. Isso partir da análise de seu histórico tributário e financeiro, assim como de suas despesas, margem de lucro e expectativa de faturamento.

Por essa razão, um bom planejamento tributário é capaz de diminuir custos dos empreendimentos, reduzindo a incidência de tributos possibilitando uma maior geração de caixa.

 

2. Evita a ocorrência de autuações

O detalhamento da vida tributária de uma empresa permite que se conheça todas as suas movimentações, acertos e incorreções. Dessa forma, fica mais fácil avaliar a saúde do negócio e se as práticas nele ocorridas estão de acordo com a legislação vigente.

O planejamento tributário, neste tocante, permite  uma atuação preventiva. Ele evita a ocorrência do não recolhimento e o cumprimento das obrigações fiscais. O que se tem, assim, é a menor ocorrência de transgressões normativas decorrentes de erros e aplicação de multas.

 

3. Aumenta a competitividade do negócio no mercado

Uma vez que o planejamento tributário permite a redução dos custos envolvidos no negócio, os recursos estarão disponíveis para serem reinvestidos na atividade. Assim, a companhia pode aumentar sua competitividade no mercado e posicionar-se melhor, saindo à frente das demais concorrentes.

Tal benefício pode ser visto, por exemplo, em organizações que atuam no segmento de importação de produtos. O planejamento permite que o empreendedor possa ter uma ampla visão sobre todos os custos envolvidos nas etapas do processo (como seguro, frete e despesas portuárias) e tome para si a melhor estratégia para viabilizar as vendas.

 

4. Permite a realização de um orçamento anual eficaz

A gestão tributária eficiente depende de dados recentes e análises precisas. O planejamento, por sua vez, utiliza tais elementos para gerar uma previsão mais segura para o futuro da companhia no que tange a gastos e ganhos.

O que se pode concluir, assim, é que o planejamento tributário permite que o orçamento anual da empresa esteja mais próximo da sua realidade possível. Ou seja, evitando prejuízos e investimentos sem futuro.

 

5. Permite a escolha de um regime tributário adequado

Você provavelmente já sabe que uma empresa pode optar (quando não for obrigatório por lei a opção por determinado regime) pelo Simples Nacional, lucro presumido ou lucro real como o regime tributário que regerá todo o seu ano fiscal.
 
O que é importante entender neste tocante é que o planejamento tributário, por antever situações e realizar projeções mais acertadas, é o melhor instrumento de que a empresa dispõe para escolher a opção mais adequada de regime no início de seu ano fiscal. Isso porque a realidade da companhia pode mudar periodicamente. Em consequência, a empresa recolherá apenas os tributos necessários para o desempenho de suas atividades.

 

6. Autoriza a elaboração de um calendário tributário adequado às necessidades da empresa

Profissionais especializados saberão elaborar um bom planejamento tributário e instituir, junto ao empreendedor, as melhores datas para o recolhimento de taxas e impostos. O objetivo é manter positivo o saldo do lucro da empresa e seu fluxo de caixa regular.

Dessa forma, a organização não será compelida a pagar valores relativos a multas e encargos por atraso, evitando prejuízos.

 

7. Modifica a forma de realizar operações da corporação a fim de gerar economia

Os tributos só podem ser cobrados a partir da ocorrência de um fato gerador anteriormente determinado por lei. A forma como o empreendedor conduz os negócios, porém, pode vir a facilitar os recolhimentos, eliminando-os ou ao menos diminuindo os seus valores.

Exemplo disso pode ser visto na substituição de serviços e produtos que não são vantajosos para a empresa por outros que tenham incentivos fiscais e vantagens no que diz respeito aos impostos.

 

8. Permite o aproveitamento de possíveis incentivos fiscais

Companhias adeptas do crescimento desordenado, na maioria das vezes, não aproveitam os incentivos fiscais dos quais poderiam fazer uso. Tudo isso significa prejuízo no desempenho da atividade.

Por outro lado, o planejamento tributário permite que o profissional tenha uma visão mais ampla do negócio e conheça a fundo processos que podem ser otimizados ou eliminados a fim de aproveitar as vantagens que a lei concede.

 

9. Define de maneira mais precisa a atividade econômica realizada na empresa

Certos impostos são calculados tendo como base a atividade econômica desempenhada pela empresa. Por esse motivo, é essencial que ela seja definida de maneira precisa e correta, com vistas a proporcionar economia para o empreendedor.

O instrumento que possibilita tal adequação da atividade é o planejamento tributário. Profissionais qualificados saberão apontar a melhor identificação a ser escolhida para o negócio a fim de evitar prejuízos desnecessários.

 

10. Permite a simulação e a análise de cenários pelos quais o negócio pode passar

Todo negócio tem seus altos e baixos. A flutuação é inerente a qualquer tipo de atividade que dependa do cenário econômico do país para o seu desenvolvimento. O empresário de sucesso, porém, sabe se antecipar às tendências e se preparar para todos esses momentos.

Com um bom planejamento tributário, é possível que o empreendedor conheça melhor os riscos do negócio e os cenários a serem enfrentados no futuro. Ele pode, ainda, fazer simulações tributárias e observar as melhores medidas a serem tomadas.