Pesquisa Covid-19 SindHosp - Fase 18 | SINDHOSP
Você está no site do SINDHOSP FEHOESP 360 Clique aqui para acessar o portal FEHOESP 360

Notícias

Pesquisa Covid-19 SindHosp - Fase 18

Pesquisa Covid-19 SindHosp - Fase 18

19/08/2021

Faixa etária predominante nas UTIs Covid é de pacientes com mais de 70 anos

Pesquisa de número 18 realizada pelo SindHosp- Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo apurou que 60% dos pacientes internados em UTIs da rede privada de hospitais estão na faixa etária acima dos 70 anos. Também na internação em leitos clínicos para Covid 52% dos pacientes têm mais de 70 anos.

 

Faixa etária mais frequente das pessoas internadas em UTI Covid

 

https://ci3.googleusercontent.com/proxy/OeYROkFF0pm-BuS1PfmtG3ddEPzTaMypPzPF0J0742lfHXRWKSDt8pdjzMYyL6s-l2uWOoOeghVx4ZpQvoNDMv6O6e9R0wpEr-KNKPd2lq99oR7Nk7WVvxSTMQ=s0-d-e1-ft#https://files.workr.com.br/ViewImage.aspx?image=WLRxNT3MKOPeJftCUtenxQ==

 

O levantamento foi feito no período de 12 a 17 de agosto, com 60 hospitais privados paulistas, sendo 27% da capital e 73% do interior e que somam 2.470 leitos de UTI e 4.762 leitos clínicos. Destes são 1094 leitos clínicos destinados a pacientes Covid e 707 para UTI Covid.

Para o médico Francisco Balestrin, presidente do SindHosp, a volta dos idosos aos hospitais é preocupante e pode estar relacionada ao fato de os mais idosos terem tomado a vacina há mais tempo e à queda da imunidade. “ “ Os estudos sobre a 3ª dose da vacina são muito importantes para avaliar os efeitos do tempo sobre a imunidade”, avalia.

O médico observa ainda que os idosos imunizados podem ter voltado a ter uma vida normal sem os devidos cuidados de saúde: máscara, lavagem de mãos e distanciamento social.

Ocupação de leitos UTI Covid

Neste levantamento, 71% dos hospitais entrevistados estão com taxa de ocupação de leitos de UTI entre 51% e 70%. Na pesquisa anterior de número 17 (período de 26/7 a 1/8) eram 42% dos hospitais que registravam ocupação de 51% a 70%. A ocupação de leitos UTI para Covid acima de 80% manteve-se inalterada: 2% dos hospitais informam ocupação de UTI Covid acima de 80%.

 

Taxa de ocupação de leitos UTI Covid

https://ci3.googleusercontent.com/proxy/Pj9-0YB8kfe97E-eQaBfidTltwI2J546q-U9FfFb-gsWGYEtwRnhAgaiZwgOiHig0jp4XQR7vm5A_qDZGTH-E1DnKkgYbxvkFZ-YJW9HJB5zob0EHh893jTyiA=s0-d-e1-ft#https://files.workr.com.br/ViewImage.aspx?image=mPtljsmMGzJryRUjtYLfPA==

 

Maior problema é a falta de profissionais

Metade (50%) dos hospitais aponta como maior problema no enfrentamento à pandemia o afastamento de colaboradores por problemas de saúde; 39% apontam a falta de outros profissionais de saúde e 11% a falta de médicos.

Questionados se o hospital tem encontrado problema na reposição de funcionários, 62% informam que sim.

 

Pacientes não Covid

Questionados se existe uma fila de paciente não Covid por conta da demanda reprimida, 55% responderam que sim e 45% que não. E 93% informam que o período de espera é de 15 dias para realizar um procedimento no hospital. Ao mesmo tempo, 70% dos hospitais informam que não houve aumento no agendamento de cirurgias eletivas.

 

Variante Delta

Na pergunta sobre se o hospital está testando para a variante Delta, 91% responderam que não estão realizando este teste e 9% que sim.

 

*O SindHosp é o maior e mais antigo (1938) sindicato patronal de saúde da América Latina, representando 55 mil serviços de saúde privados e realizando negociações com 50 sindicatos de trabalhadores.