Você está no site do SINDHOSP FEHOESP 360 Clique aqui para acessar o portal FEHOESP 360

Notícias

A luta contra o aumento do ICMS em São Paulo

A luta contra o aumento do ICMS em São Paulo

11/03/2021

Entidades representativas do setor saúde se reuniram e criaram o movimento Unidos pela Saúde, que objetiva mostrar à sociedade os impactos do aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) promovido pelo Governo do Estado de São Paulo no setor da saúde. A ideia é usar as redes sociais dos envolvidos - #AgoraNãoÉHoraSP - e mostrar à opinião pública o que o fim da isenção fiscal trará para o setor e para a vida dos cidadãos.

Além do SindHosp, participam do movimento a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para a Saúde (Abimed), Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo), Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde (Abraidi), Sindicato da Indústria de Artigos e Equipamentos Odontológicos, Médicos e Hospitalares do Estado de São Paulo (Sinaemo), Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) e Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde).

 

Clique aqui e assista ao vídeo da campanha

 

Coletiva marca lançamento do movimento

Em 1º de março, representantes de todas as entidades que participam do movimento reuniram jornalistas de diversos veículos de comunicação em coletiva. O SindHosp foi representado, na ocasião, pelo diretor de Relações Institucionais, Carlos Alberto Goulart. “O Governo do Estado de São Paulo aumentou o imposto para a saúde no auge da pandemia, com os estabelecimentos enfrentando sérias dificuldades financeiras, com aumento nos preços dos medicamentos, dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e com queda de receita da ordem de 20%, por conta do cancelamento de cirurgias e procedimentos eletivos. Definitivamente, agora não é hora”, lembrou Goulart.

O movimento Unidos Pela Saúde divulgou Carta Aberta ao governador João Doria com vários pontos que mostram o impacto do aumento do ICMS para o setor, e tenta evitar um colapso na saúde do país. Além disso, estão sendo veiculados spots da campanha nas seguintes rádios da Capital: Band FM, Gospel FM, Bandeirantes AM, Kiss FM, Nativa FM, BandNews FM, Nova Brasil FM, CBN FM, Rádio Play, Capital AM, Top FM (ex Tupi FM), Eldorado FM, Transcontinental FM, Rádio Mix, Massa FM, Trianon AM e TropicaL FM. Em Campinas, a campanha está nas rádios Band FM, Bandeirantes AM, CBN AM, CBN FM, Central AM, Educadora FM, Mix FM, Nativa FM, Nova FM e Rádio Brasil AM.

 

Clique e leia a Carta Aberta ao Governador

           

PL tenta reverter aumento

O Projeto de Lei (PL) nº 82, de iniciativa do deputado estadual Ricardo Mellão e que já conta com a coautoria de 35 deputados, foi protocolado no último dia 17 de fevereiro na Assembleia Legislativa e objetiva derrubar o artigo 22 da Lei 17.293, que possibilitou ao Executivo estadual aumentar o ICMS por decretos. O movimento Unidos pela Saúde divulga a lista dos deputados que votaram a favor do aumento do ICMS e dos que estão apoiando o PL 82.

 

Clique e conheça os nomes dos deputados que votaram pelo aumento do ICMS e os que estão apoiando o PL 82