Notícias

"O SUS só existe porque tem o suporte das Santas Casas", afirma Rogatti

08/10/2021

          A construção da proposta Saúde São Paulo está reunindo perspectivas de dezenas de líderes do setor. Na noite desta última quinta-feira (07/10), o diretor-presidente da Fehosp, Edson Rogatti, compartilhou no auditório do SindHosp suas experiências à frente da Saúde no Estado, com a atuação dos filantrópicos.

          Segundo Rogatti, a população de São Paulo conta com 408 Santas Casas. No combate à Covid-19, os hospitais filantrópicos exerceram um papel fundamental. No último ano, quadriplicaram os leitos de UTI para atendimento a pacientes contaminados com a doença, ofertando 14 mil leitos. Antes da pandemia, as Santas Casas dispunham de 4 mil.

          Mesmo com as dificuldades financeiras de repasse para a manutenção desses leitos, Rogatti reforça a firme atuação dos filantrópicos no Estado. “Mais de 70% do atendimento de alta complexidade são realizados por esses serviços de Saúde. O SUS só existe porque tem o suporte das Santas Casas”, garantiu o diretor-presidente da Fehosp, que ainda estimou que o número de vítimas da Covid-19 no Brasil poderia ter sido o dobro do atual sem o trabalho conjunto com as Santas Casas.

          A conversa aberta foi finalizada com calorosos aplausos da plateia composta por líderes e diferentes representantes da Saúde, que acompanharam e participaram com perguntas. “Estamos fazendo essas discussões porque acreditamos na nossa essência enquanto uma entidade de propósito. É nosso dever contribuir nesse momento tão crítico, em meio a uma pandemia global e construir um futuro melhor para todos”, pontuou o presidente do SindHosp, Francisco Balestrin.

 

Próximo encontro

          O SindHosp convida todas as organizações que prestam serviços de Saúde para participar do próximo encontro. O talk show Saúde São Paulo – Diálogos recebe no dia 14/10, às 17h30, Gonzalo Vecina, médico sanitarista e ex-presidente da Anvisa.

 

Clique aqui para garantir a sua participação!