Notícias

Primeiro caso de coronavírus confirmado em São Paulo

Primeiro caso de coronavírus confirmado em São Paulo

26/02/2020

O caso estava sendo investigado pelo Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias estadual e municipal de São Paulo.

O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro de 2020, o primeiro caso de coronavírus em São Paulo. O homem de 61 anos deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein, no dia 25 de fevereiro, com histórico de viagem para Itália, região da Lombardia. O Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias de saúde estadual (SES) e municipal (SMS) de São Paulo, investigava o caso desde então. A SES/SP e SMS/SP estão realizando a identificação dos contatos no domicílio, hospital e voo, com apoio da Anvisa, junto à companhia aérea.

O Ministério da saúde informou que todas as ações e medidas seguidas estão de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) e, diariamente, atualizações são informadas em coletivas e boletins epidemiológicos. “Esse alerta é importante para os hospitais, clínicas e demais estabelecimentos da saúde, pois quando os prestadores de serviços da saúde orientam seus colaboradores, automaticamente ajudam a proteger a população, pois esses funcionários estarão atentos e replicando conhecimento. Por isso a FEHOESP e o SINDHOSP estão acompanhando todas as notícias e monitorando a situação de perto, para que seus associados e representados possam ter o máximo de informações possíveis”, declara o diretor da FEHOESP, Luiz Fernando Ferrari Neto.

Para mais informações, acesse www.saude.gov.br/coronavirus. Veja também como os estabelecimentos de saúde devem agir. Acesse o último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da saúde.

Para evitar contaminação, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. Ferrari Neto aponta que é fundamental que os estabelecimentos de saúde não deixem de fazer a notificação compulsória aos órgãos de saúde.

 

ATUALIZAÇÃO DE CASOS SUSPEITOS

Até o dia 26 de fevereiro, 20 casos suspeitos de infecção pelo coronavírus são monitorados pelo Ministério da Saúde em sete estados do país (PB, PE, ES, MG, RJ, SP e SC). O Brasil registrou o primeiro caso de coronavírus, em São Paulo. Ao todo, outros 59 casos suspeitos já haviam sido descartados após exames laboratoriais apresentarem resultados negativos para o coronavírus.

Para manter a população informada a respeito do coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza, diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação à situação epidemiológica.

Com algumas medidas simples, é possível prevenir contra o coronavírus. 

 

O Ministério da Saúde instalou o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública para o novo Coronavírus (COE-COVID-19) para preparar a rede pública de saúde para o atendimento de possíveis casos no Brasil.

A sua estruturação permite a análise de dados e de informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores e técnicos, na definição de estratégias e ações adequadas e oportunas para o enfrentamento de emergências em saúde pública.

A ativação desta estratégia está prevista no Plano Nacional de Resposta às Emergências em Saúde Pública do Ministério da Saúde. Para acessar, clique aqui

 

FONTE: da redação com informações do Ministério da Saúde