Médicos marcam nova paralisação no País

Médicos de todo o País vão suspender novamente o atendimento a planos de saúde no dia 21 de setembro. Desta vez, serão afetados apenas os usuários das operadoras...

Compartilhar artigo

Médicos de todo o País vão suspender novamente o atendimento a planos de saúde no dia 21 de setembro. Desta vez, serão afetados apenas os usuários das operadoras que se recusaram a negociar o reajuste dos honorários.

A categoria reivindica que o valor médio da consulta passe de R$ 30 para R$ 60 – em alguns Estados, como São Paulo, o valor considerado ideal é de R$ 80. Pede ainda que seja incluído no contrato com as operadoras um índice de reajuste anual.

“No dia 7 de abril (quando ocorreu a primeira paralisação), nossa intenção era fazer um alerta de que a situação estava insustentável. Queríamos iniciar a negociação. Agora vamos protestar contra as empresas que se recusaram a negociar”, afirma Florisval Meinão, diretor da Associação Médica Brasileira (AMB).

A lista das empresas incluídas vai variar de acordo com o Estado e será divulgada uma semana antes do protesto. Casos de urgência e emergência não serão atingidos.

Rodízio – Em São Paulo, o atendimento será suspenso ao longo de setembro, em sistema de rodízio. Com a recente adesão dos dermatologistas, agora serão oito especialidades médicas a interromper as atividades – além dos anestesiologistas que acompanham as demais.

Inicialmente, foram divulgadas 12 empresas incluídas na paralisação, mas o número deve diminuir. “Mais da metade delas nos procurou e ofereceu uma proposta que está sendo avaliada”, conta Meinão. Os médicos devem decidir até hoje quais empresas farão parte do protesto.

 
Cronograma dos protestos em SP

Ginecologia
Entre 1 e 3 de setembro

Dermatologia
Entre 3 e 6 de setembro

Otorrinolaringologia
Entre 8 e 10 de setembro

Pediatria
Entre 14 e 16 de setembro

Cardiologia
Entre 16 e 19 de setembro

Ortopedia
Entre 19 e 20 de setembro

Pneumologia
Entre 21 e 23 de setembro

Cirurgia Plástica
Entre 28 e 30 de setembro

Fonte: O Estado de S. Paulo
 

Artigos Relacionados...

saúde suplementar
Fehoesp

Saúde Suplementar e SUS no pós-pandemia

Publicado pelo jornal Labor News, o presidente da Fehoesp, Yussif Ali Mere Junior, escreve artigo sobre o cenário da saúde suplementar versus o panorama do

Curta nossa página

Mais recentes

Receba conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Prometemos nunca enviar spam.

Há 20 anos representamos hospitais, clínicas, laboratórios e outros estabelecimentos do setor privado de Saúde no Estado de São Paulo
plugins premium WordPress
Rolar para cima