FEHOESP participa de lançamento de campanha pela defesa do SUS

Presidente da entidade manifestou apoio ao movimento

Diversas autoridades, entre políticos e dirigentes de entidades ligadas à área da saúde e sociedade civil estiveram reunidas, nesta terça-feira, dia 25, para o lançamento do Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS.

Durante um café da manhã para a imprensa, realizado na Associação Paulista de Medicina, os representantes puderam explicitar seu apoio à campanha, que busca garantir o direito a uma saúde de qualidade.

Dante Ancona Montagnana, presidente da FEHOESP e do SINDHOSP – entidades que apoiam o movimento -, esteve presente e ressaltou aquilo que foi a tônica nos discursos: a falta de financiamento para o setor. “É uma satisfação participar desta luta porque todos nós sofremos com esta situação de baixa remuneração. Temos de lutar para que haja uma melhoria tanto para profissionais como estabelecimentos, o que vai garantir uma saúde digna para a população”, afirmou.

“O SUS representa o maior projeto de inclusão social do nosso país, que é marcado por grandes desigualdades sociais. Devemos trabalhar para diminuir essas dificuldades. É nossa obrigação como representantes trazermos a público essas dificuldades e debatermos ações”, destacou o presidente da APM, Florisval Meinão. Ele lembrou ainda que o Brasil investe somente 3,5% de seu PIB em saúde pública.

Também falaram dirigentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Conselho Regional de Fisioterapia (Crefito), Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e Conselho Regional de Odontologia (Crosp), além de vereadores e deputados apoiadores do movimento. Todos defenderam a necessidade de se regulamentar a Emenda Constitucional 29, que define os gastos mínimos em saúde em todo o país.

Apoios
A iniciativa também conta com o apoio de diversas outras entidades da saúde e sociedade civil, como Associação Médica Brasileira (AMB); Frente Parlamentar da Saúde; Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB); Pastoral Nacional da Saúde / CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil; PROTESTE – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor; Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC); Associação Nacional dos Hospitais Privados (ANAHP); Associação Paulista dos Cirurgiões Dentistas (APCD); e sociedades de especialidades médicas.

A manifestação faz parte do movimento nacional contra as más condições de assistência e baixa remuneração no Sistema Único de Saúde (SUS), criado pela Comissão Pró-SUS – composta pela AMB, CFM e Fenam.

O site do Movimento Saúde e Cidadania em Defesa do SUS é www.emdefesadosus.org.br

Fonte: FEHOESP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × dois =

Há 20 anos representamos hospitais, clínicas, laboratórios e outros estabelecimentos do setor privado de Saúde no Estado de São Paulo

SINDICATOS

Rolar para cima