Você está no site do SINDHOSP. FEHOESP 360 Clique aqui para acessar o portal FEHOESP 360

Notícias

Pesquisa e ensino perdem historiadora Fernanda Rebelo-Pinto

Pesquisa e ensino perdem historiadora Fernanda Rebelo-Pinto

14/11/2018

Na manhã desta terça-feira, 13 de novembro, a área de pesquisa e ensino em saúde perdeu uma de suas mais proeminentes profissionais, a carioca Fernanda Rebelo-Pinto. Ela era professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e integrava o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) de lá. 

Fernanda esteve em São Paulo, em setembro, a convite do SINDHOSP, para proferir a palestra “A Travessia: adoecer, viver e morrer na marcha imigratória para o Brasil (1890-1926)”, título homônimo de seu livro sobre a chegada de milhares de famílias de imigrantes no Brasil, no fim do século XIX e início do XX. O evento foi realizado em comemoração aos 80 anos do Sindicato, completados em 2018, e marcou o lançamento do site Memória Saúde (www.memoriasaude.org.br). Lá, boa parte do conteúdo que relaciona imigração e as condições de saúde dos imigrantes é inspirado em sua obra, que foi tese de doutorado.

Fernanda tinha 43 anos, era formada em Comunicação Social - Jornalismo pela Faculdades Integradas Hélio Alonso, no Rio de Janeiro, e ingressou na UFBA em 2013. Ela também atuou como coordenadora do Bacharelado Interdisciplinar em Saúde e no Núcleo de Extensão, Comunicação e Cultura.

Para o vice-presidente do SINDHOSP, Luiz Fernando Ferrari Neto, a perda é "irreparável". "Tivemos a privilégio de ouvi-la na ocasião de sua palestra, e de conhecer um pouco sobre seu extenso trabalho dedicado aos estudos da história e da saúde. Seu legado permanecerá, e certamente será continuado por seus alunos, futuros pesquisadores e professores". O presidente do IEPAS, José Carlos Barbério, recordou o encontro com a professora: "Foi um momento de intenso aprendizado, e que sensibilizou a todos, por conta do conteúdo extremamente relevante apresentado por Fernanda, cuja contribuição para a história da medicina foi fundamental. Conhecer o passado é aprender para o futuro".  

Fernanda Rebelo foi cremada no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, na quarta-feira, 14.

Em sua homenagem, o SINDHOSP encomendou a celebração de uma missa, a ser realizada em 21 de novembro, na Igreja do Largo do Paissandu, às 8h30, Centro - capital paulista.