Notícias

Testes rápidos em consultórios devem ser vistos com cautela

Testes rápidos em consultórios devem ser vistos com cautela

06/07/2017

Em razão da recente divulgação em veículos de imprensa a respeito de procedimentos laboratoriais que estariam sendo oferecidos de maneira mais rápida e barata em consultórios médicos, a FEHOESP, por meio de seu Comitê de Laboratórios, recomenda cautela.

Vendidos como uma “inovação” para o mercado, tais procedimentos não garantem todas as etapas necessárias para atender os preceitos exigidos pela legislação, a fim de garantir resultados seguros para os pacientes.

Os testes rápidos já estão disponíveis nos laboratórios há anos, processo que só foi possível graças ao cumprimento de diversas normas sanitárias que permeiam toda a atividade – como as RDCs 302, 306 e 50 da Anvisa. Não por acaso, as metodologias de fato reconhecidas na área laboratorial são executadas pelos estabelecimentos que seguem rigorosamente tais normas.

Portanto, o Comitê de Laboratórios da Federação reforça a necessidade de se atentar quanto a procedimentos reconhecidos e que realmente garantam a eficácia e segurança, em detrimento de possíveis novas soluções que se destacam pelo modelo de negócios baseado apenas em ganhos financeiros.